terça-feira, 16 de setembro de 2008

Altos e baixos na vida de um gato preto...


- Quando sinto esperança...

Gostava de te dizer que o atum não sabe a azedo
Que contínuo a pular oceanos de telhas sem medo
Que entre nós nunca haverá nenhum segredo
Gostava de te dizer que não se avista fim no nosso enredo...

- Quando sinto nostalgia...

Gostava de te dizer que contínuo a ver contigo a Lua no topo do telhado
Que o meu preto e o teu branco fazem um malhado
Que cada ponta do novelo encontra um e outro de cada lado
Gostava de te dizer que o futuro de cada um será do outro um dia o passado...

- Quando eriço de raiva!

Gostava de te dizer que não me lembra de ti o branco leite na minha gamela!
Que não é por ti que espero no parapeito da janela!
Que sem ti não perdi o gozo de irritar cão ou cadela!
Gostava de te dizer que o meu olho felino não verte saudade no escuro da viela!

- Quando espeto as garras e arranho o cortinado!

Gostava de te dizer que me sabe melhor não dividir a espinha!
Que prefiro o meu carapau de escabexe ao teu frito em capa de farinha!
Que brilha mais que o teu o pelo persa da gata da vizinha!
Gostava de te dizer que sem ti sou tigre e tu uma medrosa gatinha!

- Quando a realidade me puxa pela pata...

Sou um simples gato preto...
Agora sem ti, mas cá me aguento...
A diferença é que contigo conseguia!
Aquilo que agora só a custo tento...

2 comentários:

gata branca disse...

muito original.gostei muito..

mjoão disse...

Autenticidade...
Tão díficil de a encontrar nas pessoas e tão bom encontrá-la aqui, neste texto!