segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Sambinha domingueiro...

O meu samba vai curar teu abandono
O meu samba vai te acordar do sono
Meu samba não quer ver você tão triste
Meu samba vai curar a dor que existe
Meu samba vai fazer ela dançar
É o samba certo pra você cantar


O meu samba é de vida e não de morte
Meu samba vem pra cá e traz a sorte
E celebra tudo o que é bonito
Meu samba não despreza o esquisito
Meu Samba vai tocar no infinito
Meu Samba é de bossa e não de grito

Meu Samba, defendi com alegria
Deixe que a noite vadia
Vai saber lhe coroar
Deixo entregue aos bambas de verdade
Que estão nos morros da cidade
Peço a benção pra passar
Deixo entregue aos bambas de verdade
Que estão nos morros da cidade
Peço a benção pra passar

Samba meu, Maria Rita

3 comentários:

Cogumelo Atómico disse...

Que domingo de paneleirinho, tás a precisar de outra dose de porrada bruta como a que levaste ontem no Bairro!!

Henry Michkin disse...

ahah tu hoje é que vais levar porrada, como a que o Nice deu ao teu Birmingham!

Anónimo disse...

bem panascas estes dois a prometerem coisas um ao outro...