terça-feira, 23 de setembro de 2008

A Mulher por... Jules Lefebvre

"... qualquer companhia, mesmo brilhante, me maça rapidamente, ao passo que nunca me aborreci com as mulheres do meu agrado. Custa-me confessa-lo mas daria dez entrevistas com Einstein por um primeiro encontro com uma bonita figurante. É verdade que, ao décimo encontro, eu suspiraria por Einstein ou por umas leituras fortes. Em suma, nunca me incomodei com os grandes problemas senão nos intervalos dos meus pequenos desregramentos. E quantas vezes, especado no passeio, no meio de uma discussão acalorada com amigos, eu perdi o fio do raciocínio que me expunham porque uma brasa atravessava a rua naquele momento."
Albert Camus, A Queda

Mary Magdalene in the Cave, 1876
Lefebvre, Jules (França)

2 comentários:

lothlorien disse...

Epa, até o Albert Camus é tanso, como é q é possível...

Cogumelo Atómico disse...

Mary Magdalene...essa granda rameira!